quinta-feira, 20 de agosto de 2009

Eu queria escrever uma canção e começasse e a acabasse com um adeus. Que pudesse, dizer o que eu sinto a olhar os olhos teus. Se eu falar que te esqueci, é mentir pra mim, não aguento mais viver assim, não posso chorar, tento aceitar, a agustia de ficar sem você aqui. Sei que isso vai passar, mais não agora. São lembranças que o tempo não pode apagar.
E nessa canção vou tentar dizer, sinto sua falta, falta do seu sorriso, do seu abraço, das batidas do seu coração. Olho suas fotos e cada dia aumenta mais meu desejo de te ter aqui. Eu fui me apaixonar logo por você, até hoje eu tento entender como fui gostar tanto assim de você. Nossa musica toca, me vejo cantando sozinha, porque ainda insisto em ti? São lembranças dos momentos que pra mim foi tão especial, você foi tudo que eu sonhei pra mim, mais tava demorando isso acontecer, até hoje eu não entendo, porque gostar tanto assim de você?
Os teus olhos e teu sorriso, só me dão a certeza que é o que eu preciso, tava tudo tão bom, eu vi que em você fui encontrar a minha paz, Essa paz se acabou, quando agente se separou, tento não pensar na hora do adeus. Lagrimas derramaram, e assim eu vou vivendo, devagar, esperando cada segundo só pra te encontrar. Tentei mil vezes lhe esquecer, mais tudo traz você, só queira te dizer; me tratou como um objeto. Não esta vendo? Estou chamando seu nome, preciso de você. Não vou ficar aqui por muito tempo. Já estou escrevendo a canção do meu adeus. Porque você não diz logo em meus olhos, que eu não fui nada pra você? Já esta doendo, doendo mais em mim do que em você. Porque você fingi não me ver? Por que faz questão de mostrar que apenas fui um passa- tempo. Depois da tempestade, sai o sol, e o meu vai brilhar, mais que o seu, mais do que qualquer um.
Vou respirar fundo, pra te dizer ADEUS, tento fugir do meu próprio medo, tento fugir de você, tenho que ser forte, chega de promessas, de ilusão, nem lembro quando eu tive um coração, com seu beijo, reinventei todo meu ser, e agora não sei o que vou fazer, pra onde ir, o que sentir. Eu queria escrever uma canção e começasse e a acabasse com um adeus. Que fosse fácil de cantar.

Nenhum comentário:

Ocorreu um erro neste gadget