domingo, 16 de maio de 2010

  Eu gostaria de arrumar um jeito para te dizer como meu coração fica ao ver você.  Busco palavras, frases feitas, se fosse o caso buscaria as estrelas para te mostrar que por ti eu faço qualquer coisa. Por que quando eu abro os olhos e vejo essa cruel realidade, vejo que em você encontrei o meu final feliz. O meu ponto de paz. Onde eu posso fugir e continuar a sonhar. E poder finalmente acreditar mais em mim.  Por que eu amo o ruido do seu sorriso, amo a sua cara de bobo quando conta coisas sem graças e você ri, com uma inocência de uma criança. Amo quando me abraça forte e eu me sinto segura, como se mas nada pudesse me atingir. Amo suas caretas, seu jeito moleque. Amo quando você atende o telefone e me chama de amor. Amo o modo que me faz rir. Amo quando o seu jeito de dizer que me ama. E nos meus olhos eu não vejo mais ninguém além de você.  Gosto da sua voz, gosto quando me segura forte e nossos corpos ficam tão juntos, como se fosse apenas um.  
  E a cada gesto, e a cada beijo e a cada sorriso. A cada momento nosso, eu tenho a certeza que eu preciso de você, e agora não existe mais ninguém. E ''eu te amo'' já não é o bastante. Não sei se foi o destino. Não sei se foi coincidência. Ou foi deus que quis assim. Mas aconteceu. E eu não quero que tenha fim. E por sua felicidade sou capaz de qualquer coisa. Por que eu deixei meu coração com você, e não o quero de volta.  Eu te amo! te amo tanto que nada nem ninguém é capaz de destruir esse sentimento que tenho por ti! Por você vou além da vida. Eu amo passar o dia pensando em você, e tudo que faço e vejo eu lembro de ti. Não consigo achar outra explicação para tudo isso a não ser amor.  Por que eu ainda quero dormir ao seu lado e te ver acordar, quero te ver sorrir a cada segundo e não te deixar chorar.  E quando chorar, chorarei junto a você. Quero correr por ai apenas eu e você. esquecer de tudo do mundo e ser apenas nós. E ''eu te amo'' já não é o bastante. Não sei se foi o destino. Não sei se foi coincidência. Ou foi deus que quis assim. Mas aconteceu. E eu não quero que tenha fim.

quinta-feira, 13 de maio de 2010


 Queria parar de acreditar tanto no amor. Queria jogar fora todos esses sonhos bobos e imaturos me meu coração.  O amor não vai acabar como os filmes de final feliz, não tem fada madrinha, não tem príncipe e eu estou longe de ser uma princesa. O meu castelo era de areia e o mar já o destruiu por completo. Estou acordando aos poucos. Dói ver que nada é como eu gostaria. Que o amor que eu sonho e busco, eu não encontrarei. Eu quero me sentir amada, desejada. Quero amar alguém com cada parte do meu ser, queria o meu alguém. Alguém que deus enviasse só pra mim e mais ninguém.    Sonhos, o amor verdadeiro não só existe em sonhos. Metade de mim é amor. E a outra metade também, ele que me faz continuar. E eu vivo com essa esperança frustrada. essa carência incurável e eterna. 
 As vezes me pego em outro mundo. Um mundo só meu. Onde talvez só nele eu seja realmente feliz. Sem ter que fingir estar bem a cada segundo nessa triste realidade onde eu vivo. Onde vivo sorrindo quando quero chorar. Onde eu vejo pisarem em mim como lixo. E eu sou boba, por insistir nas pessoas, por sempre querer o bem. Mesmo sabendo que o mal toma conta de todos. Aqui só tem espaço para o egoísmo, falsidade e mentiras, onde só há desamor. E o amor então? Vive em meus sonhos, vive em meu sangue. E sigo tentando planta-lo nos corações de cada um que ainda sonha. Sigo lutando contra o ódio o orgulho. Mesmo que nada que eu tente funcione, no final da guerra saberei que tentei. Olho de longe meu castelo caído, sonhos desmoronados no chão. Lágrimas geladas em minha face. E a esperança em meu sorriso. Lutando para não desistir agora. Olhando em volta, olho as pessoas eu me pergunto o que eu faço aqui? Se tudo gira em torno do dinheiro, quando custa a felicidade então? Eu pago o preço que for. Eu vou onde for. não sei por quanto tempo os sonhos ficaram vivos em mim, por quanto tempo a esperança vai existir em me guiar. E quando meu coração grita, me sinto perdida, e não à ninguém, nada que o acalme. 

quarta-feira, 12 de maio de 2010

Luiza


  Luiza era o nome dela. Na quela tarde eu não pensava em mais nada a não ser toca-la, e ama-la, incondicionalmente. Eu me lembro bem do jeito que ela sorria torto quando eu olhava para ela, o jeito que ela envolvia seu corpo em meus braços. Nossos olhos se encontravam em perfeita sintonia, e quando ela falava em meus ouvidos, com sua doce voz que me amava eu podia sentir meu coração bater mais forte sempre. Falava a cada beijo que me amava, e eu me sentia a pessoa mais feliz, podia acreditar que nada iriaa nos separar. Porque Nosso amor, isso sim era maior e mais forte que tudo. Ela era diferente de tudo que eu já tinha visto antes, eu a queria a cada segundo da minha vida. Eu aprendi o que é amar e o que é ser amado. Ela era um anjo, o anjo que deus enviou especialmente para mim. Naquela tarde, voltávamos felizes no carro, depois de uma linda tarde em um parque. Enquanto dirigia, olhava para o lado, e lá estava ela, sorrindo para mim, era engraçado vê-la cantarolar as musicas da rádio. Em meu bolso carregava o meu destino. O nosso destino. Uma jóia, a jóia que iria selar nosso futuro, não poderia esperar mais. Eu daria junto a ela meu coração por inteiro, dois apaixonados, dois amantes era o que nós eramos, eu a queria, com a Luiza tudo seria eterno. Minha vida tinha nome, tinha sentido, tinha cor, tinha musica, talvez eu tenha ficado até um pouco louco ou obcecado, pórem ela era a única coisa que me fazia continuar. Mas na mesma forma que ela veio para mim, da mesma forma que deus a colocou em meu caminho, ele a tirou bruscamente, sem pena, sem medo. 
   Estava escurecendo, o céu estava iluminado com estrelas, ao dirigir, não sabia que irai terminar assim, logo da quele jeito. Eu segurei a mão dela forte, e senti seus lábios em minha face, suspirou e disse baixinho em meus ouvidos '' Eu te amo, te amo com todas as foças, além do entendimento humano, além do que você imagina ser capaz de amar.'' E eu não sabia que aquela seria a ultima vezes que iria vê-la, senti-la, beija-la a ultima vez que teria a minha Luiza. Aquele caminhão, ele não devia, ele não podia estar lá! Ele acabou com minha vida, em um pisca de olhos. E a partir dali eu só vi a escuridão tomar conta da minha vida para sempre.  A luz invadiu meus olhos fortemente, não sentia minhas pernas, e a luz  me cegava. Numa maca de hospital, sim, eu acordei em uma maca. Olhei para os lados, e havia várias pessoas olhando para mim. Gritava por seu nome, ''LUIZA, CADE MINHA LUIZA'', e aquelas pessoas me olhando com pena. Eu podia ver. Eu sabia, eu já imaginava o que havia acontecido. Antes de tudo ela me abraçou forte, e só escutei os gritos dela de dor,'' se segure em mim meu amor'', tentei dizer por fim. E senti os seus braços me envolvendo de medo, para depois acordar e escutar minha sentença final  ''- Nos tentamos de tudo senhor, a garota que estava com você não resistiu aos ferimentos. O motorista do outro carro morreu na hora, esta alcoolizado. Sinto muito. tentamos tudo...'' 
   Aquelas palavras foram o fim de tudo. Elas chegaram aos meus ouvidos lentamente e foram como facas cravadas em meu peito, sem dó. Eu perdi o chão, eu não tenho a Luiza comigo, eu nunca mais a terei, e com movimentos lentos, retirando do bolso, o anel, aliança que iria selar nosso amor para sempre. Se passou um ano, e eu olho as estrelas, e vejo o céu, ela gostava de ver o céu. E onde eu vou ela esta comigo, Hoje vejo nossas fotos, lembro de todos os momentos, é como se ela estivesse aqui, eu ainda escuto sua voz, e o ruido do seu sorriso torto. Eu a amo com a mesma imensidão, eu a quero ainda mais a cada segundo, e essa angustia não vai passar, aquela tarde, a minha mente nunca vai apagar. Sei que quando fechar meus olhos, quando eu for ao seu encontro, que ficarei em paz. Ainda iremos nos encontrar.

segunda-feira, 10 de maio de 2010

Leve minha alma, eu não a quero sem você

 
  Eu realmente acho que nosso amor é eterno. Nosso amor é teimoso, pelo menos o meu, posso chama-lo assim. Teimoso. 
  Já faz tempo, se passaram poucos anos desde que  você se foi da minha realidade. O amor é o sentimento mas teimoso, mesmo quando passa, não se acaba. É assim que me sinto hoje. Já tive muitos amores depois de você. Pensei que seria impossível uma vida depois de você. Me enganei. Mas hoje estou aqui, depois de tanto tempo para lhe dizer algumas palavras que talvez você nunca chegue a ler. 
  Eu olho para o espelho, é você que eu vejo. Você ainda esta presente em  mim.  Você tem minha alma. Eu a deixei com você, e vi o que eu fiz agora.    Foram tantos erros cometidos, tantas promessas. Não quero que este seja seu fim. Pelo menos deixe-me ter uma digna despedida. Deixe-me te olhar nos olhos e te pedir perdão por tudo. Nós achávamos que nosso amor não tinha obstáculos, e erramos de novo. O amor não recua diante nenhum sacrifício.  E sem pensar nós recuamos, e deixamos levar. As mentiras, a raiva, o medo e o orgulho nós venceram. E nós que nos julgávamos fortes, seguimos caminhos diferentes. Ambos seguiram em frente, tiverem vidas totalmente diferentes, fingimos a cada dia esquecer o passado. Mesmo por um segundo. No começo era difícil, você não saia de minha cabeça, me faltava ar. Eu achei realmente que não conseguiria. Mas os dias, as horas passaram e a Freqüência que pensava em ti diminuia. Até que eternizei em minha mente e coração você. Esse meu sentimento que não pode mas ser libertado, apenas guardado chega a doer a abri novamente as feridas. Me fechei para o mundo, e para o amor muitas vezes, e quando eu tinha alguém nunca conseguir me doar por completa, sempre faltou algo mais. 
  Mas uma vez eu peço, não feche os olhos antes de me ouvir. Não deixei de respirar agora. Nos meus mais profundos desejos preciso de ti. Hoje eu encontrei todas suas cartas, todo aquele amor que passou, se eternizou. E que por mais conturbado que fosse, era o mais mágico, sonhador, puro e verdadeiro que eu senti. No futuro sei que estarei deitada com outro, sei que olharei meus filhos brincando, sei que me entregarei a outro, pensarei em outro, mas meu coração será teu. Não tenho esperanças de que eu sentirei seus braços um dia, que lhe verei dormir. E nem sei explicar tudo, exatamente o que está em minha mente, é fora do entendimento humano, do seu entendimento. Eu apenas sinto. Não pare de respirar, lute, seja forte. Eu ainda quero olhar de longe você sorrir. Quero ver você andar, mesmo que esteja com outro alguém do seu lado. Eu aprendi, que quem ama liberta. Então voa! Voa alto, conquiste o mundo como você me conquistou. Não posso viver minha vida me arrependendo. Eu sei que eu devia ter aproveitando o quando devia, o quanto eu queria. Mas a vida foi injusta conosco, comigo. O arrancou de mim de uma forma bruta e sem pena de deixar cicatrizes. E não posso mas chorar, as lágrimas secaram. E minha alma continuará com você. Eu te amo. É tudo que posso dizer agora, palavras não bastam para tentar explicar, pra tentar meu perdão. Eu te amo além dessa vida, como você nunca vai saber. Por que sei que vou te amar em silêncio até o meu ultimo suspiro.

sábado, 8 de maio de 2010

Caminho de estrelas


Eu estou pensando em você, e em como você me faz bem. É como se só você soubesse como me fazer feliz... eu amo seu jeito de gostar de mim, amo quando você me faz sorrir com suas brincadeiras e palhaçadas. Quando você me olha no fundo dos meus olhos, meu mundo gira num segundo e eu me afogo na imensidão do seu olhar. E quando você me beija, tudo parar, tudo pode esperar.   O seu sorriso me prende, me fascina. Quando você me abraça eu me sinto tão segura, eu tenho tanta certeza que estou sonhando, eu torço pra não acordar. Você faz com que eu me lembre de você cada vez que meu coração bate. E são as iniciais do seu nome que eu escrevo no meu pulso ou rabisco no meu caderno, sempre com um coração vermelho ao lado... e um dia, olhando pra o céu, escolhi as nossas estrelas. E você me faz andar num caminho assim, cheio de estrelas. Porque o simples fato de você existir já me deixa feliz, aliviada, como se eu precisasse que seus pulmões respirassem pra continuar viva, como se você estar vivo deixasse tudo... colorido.
E até hoje, eu me pergunto porque você, só você, me faz com que eu me sinta assim. Não sei a resposta, mas de uma coisa eu tenho certeza... você, só você, faz com que eu me sinta assim... apaixonada. E é você, só você, quem eu amo.

quarta-feira, 5 de maio de 2010

Diamante raro

    A vida, tão cheia de mistérios, que talvez não sejam tão mistérios, apenas coisas que nos recusamos a enxergar. Nos recusamos por não querermos nos machucar ainda mais com a realidade, visto que nossos problemas já doem o suficiente.
 E quando conseguimos finalmente enxergar as coisas antes escondidas por 'nuvens cor-de-rosa', chegamos, muitas vezes, a nos decepcionar. Nos decepcionamos porque quando resolvemos nossos problemas, criamos conceitos diferentes da realidade. Como por exemplo, crer que certas pessoas são perfeitas. Ninguém é perfeito, e quem for que atire a primeira pedra. E sempre aquela pessoa de quem esperamos perfeição, vai nos decepcionar, e isso vai doer muito; e precisamos aprender a perdoar essa pessoa se a amarmos de verdade, pois como diria uma certa música "uma vida sem amor é uma vida sem sentido". Não falo apenas do amor paixão, mas de amores em geral, amor fraternal, amor de amigos. E muitas vezes depois de uma decepção, qualquer decepção; nos perguntamos por que isso aconteceu, nos perguntamos por que conosco ?

 
   São coisas da vida, com o tempo aprendemos a lidar. É mais um desses mistérios do destino que como muita gente diz, "se for pra acontecer, vai acontecer" ou "se aconteceu, era pra ser". Não necessariamente é assim, mas preferimos acreditar nessas frases do que encarar que poderia ter sido diferente. E tudo isso leva a uma conclusão; que devemos PENSAR antes de agir.
   Nada vai dar certo para mim, mesmo que aparentemente a maioria das coisas estejam certas. Sinto que.. estou sozinha, mesmo que meus amigos que digam e me faça entender o contrário. Sinto que... preciso de alguém, mesmo que quando estou com alguém esse alguém de alguma forma acaba me magoando, mesmo sem querer.. ou querendo. Sinto que... vivo por viver, mesmo tendo motivos para continuar vivendo.
   Que ninguém liga para que sinto ou deixo de sentir, que minhas opiniões e lágrimas não interessam, incomodam ou preocupem alguém. Estou sozinha, mesmo que rodeada de pessoas que dizem se preocupar comigo. Estou triste, mesmo tendo mil motivos para sorrir. Nada faz sentido, mesmo sendo lógico.    O amor não existe, somos todos burros sonhadores. Mas este sentimento é o que realmente nos faz viver, é o sentimento que nos dá forças para continuar vivendo ou não.. O amor é como se fosse um diamante raro, pelo qual são poucos que o tem e que podem usufruir dele. Mas todos nós temos essa tal "pedra" rara. Só precisamos continuar colhendo, até que um dia iremos encontrar o que realmente queremos. Assim, do nada. Quando menos esperarmos.
Ocorreu um erro neste gadget