sábado, 18 de julho de 2009


Eu não ligava muito pro amor, mais quem diria que você ia aparecer, me fez vêr algo novo. Sentir algo novo. Eu Acreditei em todas suas palavras, cada uma delas. Você me prometia tantas coisas. Nossa como eu era tola. Uma garota boba, se tivesem me dito que pouco tempo depois você iria partir, talvez me pouparia muito, talvez eu não estaria assim agora. Que idiota! Querido, para onde você foi? mais não pense que eu ainda to te esperando. Ninguém sabe, niguem mesmo, o quanto eu choro, apenas eu. Eu acreditei no amor, Acreditei em você, Acreditei em tudo em minha volta. Mais nada é facil como parecia. Eu precisava crescer, você me vez para de ser a garotinha boba, a garotinha do papai. Ninguém sabe do meu choro, da miz voz roca ao gritar, Apenas eu posso me ajudar. Que droga é esse tal de amor? que as vezes machuca um ser, de uma forma inesplicavel, Mais todas as feridas saram. Minhas cicatrizes não doem como antes. Posso sentir sua falta. É como se você fosse a bicicleta, e eu a criança a cair. Dessa queda, nunca me esquecerei. Eu não sou mais a garota estupida, não vai mais brincar comigo. E Ninguém, ninguém vai saber do meu choro. Apenas eu.

Nenhum comentário:

Ocorreu um erro neste gadget