quarta-feira, 5 de maio de 2010

Diamante raro

    A vida, tão cheia de mistérios, que talvez não sejam tão mistérios, apenas coisas que nos recusamos a enxergar. Nos recusamos por não querermos nos machucar ainda mais com a realidade, visto que nossos problemas já doem o suficiente.
 E quando conseguimos finalmente enxergar as coisas antes escondidas por 'nuvens cor-de-rosa', chegamos, muitas vezes, a nos decepcionar. Nos decepcionamos porque quando resolvemos nossos problemas, criamos conceitos diferentes da realidade. Como por exemplo, crer que certas pessoas são perfeitas. Ninguém é perfeito, e quem for que atire a primeira pedra. E sempre aquela pessoa de quem esperamos perfeição, vai nos decepcionar, e isso vai doer muito; e precisamos aprender a perdoar essa pessoa se a amarmos de verdade, pois como diria uma certa música "uma vida sem amor é uma vida sem sentido". Não falo apenas do amor paixão, mas de amores em geral, amor fraternal, amor de amigos. E muitas vezes depois de uma decepção, qualquer decepção; nos perguntamos por que isso aconteceu, nos perguntamos por que conosco ?

 
   São coisas da vida, com o tempo aprendemos a lidar. É mais um desses mistérios do destino que como muita gente diz, "se for pra acontecer, vai acontecer" ou "se aconteceu, era pra ser". Não necessariamente é assim, mas preferimos acreditar nessas frases do que encarar que poderia ter sido diferente. E tudo isso leva a uma conclusão; que devemos PENSAR antes de agir.
   Nada vai dar certo para mim, mesmo que aparentemente a maioria das coisas estejam certas. Sinto que.. estou sozinha, mesmo que meus amigos que digam e me faça entender o contrário. Sinto que... preciso de alguém, mesmo que quando estou com alguém esse alguém de alguma forma acaba me magoando, mesmo sem querer.. ou querendo. Sinto que... vivo por viver, mesmo tendo motivos para continuar vivendo.
   Que ninguém liga para que sinto ou deixo de sentir, que minhas opiniões e lágrimas não interessam, incomodam ou preocupem alguém. Estou sozinha, mesmo que rodeada de pessoas que dizem se preocupar comigo. Estou triste, mesmo tendo mil motivos para sorrir. Nada faz sentido, mesmo sendo lógico.    O amor não existe, somos todos burros sonhadores. Mas este sentimento é o que realmente nos faz viver, é o sentimento que nos dá forças para continuar vivendo ou não.. O amor é como se fosse um diamante raro, pelo qual são poucos que o tem e que podem usufruir dele. Mas todos nós temos essa tal "pedra" rara. Só precisamos continuar colhendo, até que um dia iremos encontrar o que realmente queremos. Assim, do nada. Quando menos esperarmos.

Nenhum comentário:

Ocorreu um erro neste gadget