quarta-feira, 12 de maio de 2010

Luiza


  Luiza era o nome dela. Na quela tarde eu não pensava em mais nada a não ser toca-la, e ama-la, incondicionalmente. Eu me lembro bem do jeito que ela sorria torto quando eu olhava para ela, o jeito que ela envolvia seu corpo em meus braços. Nossos olhos se encontravam em perfeita sintonia, e quando ela falava em meus ouvidos, com sua doce voz que me amava eu podia sentir meu coração bater mais forte sempre. Falava a cada beijo que me amava, e eu me sentia a pessoa mais feliz, podia acreditar que nada iriaa nos separar. Porque Nosso amor, isso sim era maior e mais forte que tudo. Ela era diferente de tudo que eu já tinha visto antes, eu a queria a cada segundo da minha vida. Eu aprendi o que é amar e o que é ser amado. Ela era um anjo, o anjo que deus enviou especialmente para mim. Naquela tarde, voltávamos felizes no carro, depois de uma linda tarde em um parque. Enquanto dirigia, olhava para o lado, e lá estava ela, sorrindo para mim, era engraçado vê-la cantarolar as musicas da rádio. Em meu bolso carregava o meu destino. O nosso destino. Uma jóia, a jóia que iria selar nosso futuro, não poderia esperar mais. Eu daria junto a ela meu coração por inteiro, dois apaixonados, dois amantes era o que nós eramos, eu a queria, com a Luiza tudo seria eterno. Minha vida tinha nome, tinha sentido, tinha cor, tinha musica, talvez eu tenha ficado até um pouco louco ou obcecado, pórem ela era a única coisa que me fazia continuar. Mas na mesma forma que ela veio para mim, da mesma forma que deus a colocou em meu caminho, ele a tirou bruscamente, sem pena, sem medo. 
   Estava escurecendo, o céu estava iluminado com estrelas, ao dirigir, não sabia que irai terminar assim, logo da quele jeito. Eu segurei a mão dela forte, e senti seus lábios em minha face, suspirou e disse baixinho em meus ouvidos '' Eu te amo, te amo com todas as foças, além do entendimento humano, além do que você imagina ser capaz de amar.'' E eu não sabia que aquela seria a ultima vezes que iria vê-la, senti-la, beija-la a ultima vez que teria a minha Luiza. Aquele caminhão, ele não devia, ele não podia estar lá! Ele acabou com minha vida, em um pisca de olhos. E a partir dali eu só vi a escuridão tomar conta da minha vida para sempre.  A luz invadiu meus olhos fortemente, não sentia minhas pernas, e a luz  me cegava. Numa maca de hospital, sim, eu acordei em uma maca. Olhei para os lados, e havia várias pessoas olhando para mim. Gritava por seu nome, ''LUIZA, CADE MINHA LUIZA'', e aquelas pessoas me olhando com pena. Eu podia ver. Eu sabia, eu já imaginava o que havia acontecido. Antes de tudo ela me abraçou forte, e só escutei os gritos dela de dor,'' se segure em mim meu amor'', tentei dizer por fim. E senti os seus braços me envolvendo de medo, para depois acordar e escutar minha sentença final  ''- Nos tentamos de tudo senhor, a garota que estava com você não resistiu aos ferimentos. O motorista do outro carro morreu na hora, esta alcoolizado. Sinto muito. tentamos tudo...'' 
   Aquelas palavras foram o fim de tudo. Elas chegaram aos meus ouvidos lentamente e foram como facas cravadas em meu peito, sem dó. Eu perdi o chão, eu não tenho a Luiza comigo, eu nunca mais a terei, e com movimentos lentos, retirando do bolso, o anel, aliança que iria selar nosso amor para sempre. Se passou um ano, e eu olho as estrelas, e vejo o céu, ela gostava de ver o céu. E onde eu vou ela esta comigo, Hoje vejo nossas fotos, lembro de todos os momentos, é como se ela estivesse aqui, eu ainda escuto sua voz, e o ruido do seu sorriso torto. Eu a amo com a mesma imensidão, eu a quero ainda mais a cada segundo, e essa angustia não vai passar, aquela tarde, a minha mente nunca vai apagar. Sei que quando fechar meus olhos, quando eu for ao seu encontro, que ficarei em paz. Ainda iremos nos encontrar.

Um comentário:

Marcella Guimarães disse...

HAAAAAAAA' qe sentimental ♥ ameei *-*
teeem selinho pra vc noo meu blog *-* .

Ocorreu um erro neste gadget