segunda-feira, 27 de fevereiro de 2012

Escuto tua voz em meu ouvido na cama,
sinto teu corpo nu e tépido entrelaçado no meu em uma manhã fria e chuvosa.
Eu ouço teus passos pela casa, vejo você pelas ruas, te escuto a me chamar.
Deliro.

Te enxergo nas músicas, nas poesias, nos meus objetos...
Sinto o teu perfume dentro de um livro.

Tu estás aqui: dentro-dentro de mim, no meu coração, no meu cérebro
Na minha alma.

Nenhum comentário:

Ocorreu um erro neste gadget