quarta-feira, 23 de setembro de 2009


Não lembre de mim quando sorrir, da sua felicidade eu quero estar distante. Eu quero estar ausente, nos momentos triunfais da sua vida. Deixe-me fora do seu pensamento,
não lembre de mim quando sorrir. Mas não me esqueça quando sofrer.
Não é nada, é só uma dor que não passa, uma ferida que não se fecha, um mal para o qual não há cura, não é nada além dessas coisas, ligadas às dores de falsos amores. Não é nada, é só a solidão, fazendo morada em um coração, vazio e cansado, sempre machucado. É só decepção, descrença, desilusão, traição. Não é nada, acredite,só vontade de chorar,de sumir, de fugir daqui. Não é nada, é só raiva, ira, ódio, que me deixa cega e machuca por dentro. Não é nada, são apenas as lembranças do que poderia ter sido e não foi. Não é nada demais, estou procurando a solução, e mesmo que eu não encontre, a vida não vai parar. Não é nada, vai passar, as lágrimas irão secar. Não é nada, foi só uma força que destruiu, o que ja não mais existia. Mas essa noite, tentarei guarda toda a dor em uma caixa, tentar não faze-la abrir, deixar tudo longe de mim. Pelo menos por essa noite.

Um comentário:

arthur disse...

um mais bonito que o outro , você é mto especial , e seus textos tabem *-* , te amo ! ♥

Ocorreu um erro neste gadget